segunda-feira, maio 02, 2011

Devo...

... confessar que, tendo em conta que se trata da notícia do dia, seria um pouco difícil de não a referir por aqui. Os Estados Unidos noticiaram a morte de Bin Laden. Eu tenho uma opinião muito própria sobre tudo isto: será que os Estados Unidos (e o resto do Mundo, quiçá!) acham mesmo que apenas por Bin Laden ter morrido (será?) todos os problemas mais a oriente vão terminar? Eu acho que não, muito sinceramente... Apesar de ter morrido o líder, de certeza que depressa vai surgir um substituto porque os ideais que são seguidos e que têm estado na base de tantos atentados e mortes esses, infelizmente, não desapareceram. Acho que o problema não está resolvido. Nem de perto nem de longe...
Outra coisa que, confesso, me fez alguma confusão foi o facto de ver as imagens de várias cidades americanas a festejaram o anúncio da morte de Bin Laden. Entendo o porquê destas acções. Bem sei que num país que sofreu o 11 de Setembro obviamente que a notícia é motivo de alguma alegria. Ok... Mas se pensarmos bem... Que diferem estas imagens das de islâmicos a festejarem a morte de americanos no Afeganistão? Para mim, a diferença não é nenhuma. Mais, ao ouvir Barack Obama anunciar a morte de Bin Laden não pude deixar de verificar a quantidade de vezes que o presidente americano mencionou o nome de Deus no seu discurso. Parece que afinal, para os americanos ,também se trata da chamada "guerra santa"...
Espero não ferir quaisquer susceptibilidades com esta minha opinião mas é assim que vejo a principal notícia do dia de hoje... Para mim, isto é apenas o início de ainda mais problemas para o chamado mundo ocidental. Apenas espero estar enganada...

6 comentários:

  1. Provavelmente mataram um tipo chamado Bin, que nem sabe onde ficam os EUA. Na volta o Bin, está em NY a beber um chá, enquanto os americanos festejam.
    Eu acho isto tudo uma hipocrisia, podes Israel, contínua a matar palestinianos e não vejo ninguem atacar Israel, será que é por causa do poder financeiro estar nas mãos dos judeos?
    Ninguém é inocente, mas no fundo todos são fundamentalistas.
    Espero que os inocentes não venham a pagar esta factura com atentados.
    A história vai julgar estas acções.
    Reza a história que semanas antes do ataque a Pearl Harbour, o Presidente dos EUA, mandou desligar as baterias de vigilância do pacifico, pois sabia que iria haver um ataque, mas precisava de uma justificação para entrar na WWII. Quem é que garante que não aconteceu o mesmo no 11 de Setembro.

    ResponderEliminar
  2. Querida Fiona, estou plenamente de acordo contigo. Festejar a morte se alguém, seja de que lado ou quadrante for, é sempre deplorável!

    ResponderEliminar
  3. @Ju: :)

    @Master: concordo em pleno contigo. Ao ler o teu comentário apenas me faz lembrar o post do Inimigo Público em que era dito que "Bin Laden ainda está morto" pois acho que a maior parte das pessoas continua a duvidar que efectivamente tenha sido ela a vítima mas pronto. A ver vamos. Por acaso não sabia esse ponto quanto à WWII... Mais uma coisa que se aprende :)

    @Manuela: festejar uma morte nunca se deve fazer... por pior que essa pessoa tenha sido em vida...

    ResponderEliminar
  4. Ainda digo mais, para mim esta história está mesmo muito mal contada. Deitaram o corpo ao mar!! Ninguém viu nada, só há umas fotos que mais parecem um photoshop mal feito. Não sei, não.

    ResponderEliminar
  5. Nem mais!! Isso de deitar o corpo ao mar ainda torno todos estes acontecimentos ainda mais suspeitos e impossíveis de serem tomados como totalmente verdadeiros! Compreendo a justificação que apresentaram quanto ao facto de deitarem o corpo ao mar: queriam impedir que o local onde fosse sepultado o corpo se tornasse num local de peregrinação... Mas que torna muito mais difícil de acreditar, lá isso torna. Acho que nestas coisas somos todos como São Tomé "ver para crer". E com um corpo deitado ao mar é muito difícil...

    ResponderEliminar