sexta-feira, dezembro 31, 2010

Conclusão...

... muito importante deste ano que hoje termina: se há coisa que aprendi durante este ano foi ser forte e acreditar que se consegue dar a volta por mais negro que o cenário possa ser.

quarta-feira, dezembro 29, 2010

Não...

... ficam às vezes com a sensação de que vos falta um pouquinho a coragem para certas e determinadas coisas? Pois bem... Eu sinto-me assim neste momento... Damn!

terça-feira, dezembro 28, 2010

Não...

... existe pior coisa para aparecer na altura em que temos de estudar para um exame e se aproxima a passagem de ano do que uma bela de uma gripe. Eu já estava a estranhar ter passado o Natal sem espirros e afins... É que aqui para os meus lados é tipo tradição: Natal ou passagem de ano não são a mesma coisa sem uma gripe. Mas pronto... Esperemos que até 6ª feira a coisa melhore porque quero outra companhia para passar a meia-noite do que lencinhos de papel e comprimidinhos para a gripe. A ver vamos...

segunda-feira, dezembro 27, 2010

E...

... ao ver a reportagem da TVI sobre a problemática do cancro do cólon penso em ti, R., e na luta que estás a travar neste preciso momento e no quanto isso me deixa o coração pequenino. Força, amigo, muita força!

Não...

... é por nada mas acho que este ano não vou fazer a habitual lista de desejos para 2011. Acho que o que tiver de acontecer, acontece. E mais nada! :)

(ok... até havia um desejo para 2011... mas esse é segredo e não se pode contar aqui...)

Balanço...

... deste Natal: muito bom!! Frio como é da praxe nesta época do ano (apesar de eu estar sempre a reclamar que está muito frio e tal... acho que se fosse passar o Natal num país quente não iria achar tanta piada mas enfim...). Docinhos e iguarias para lá de boas. Muito passeio. Maravilhoso dia de Sol. Belas descobertas históricas e prendinhas que souberam muito bem! Abracinhos e carinhos daqueles que me são queridos que é o mais importante. E pensar que se anda algum tempo a preparar este dia e passam tudo tão rápido...

(mas a parte mais engraçada do Natal foram os encontros imediatos de 3º grau com um cão que duraram quase toda a quadra natalícia... estas coisas só mesmo a mim...)

Tenho...

... saudades da minha vida de formiguinha. E é isto! :(

sexta-feira, dezembro 24, 2010

E...


... aqui ficam os desejos de um Natal muito, muito docinho!!! BOM NATAL!!!!!

quinta-feira, dezembro 23, 2010

Porque...

... achei que esta tinha piada, tinha mesmo de partilhar. Obrigada F. pela imaginação ;)
Nesta época todos te desejam paz, saúde, amor bla bla bla uma porra! Basta de farsas e discursos! Eu desejo que todos os meus amigos tenham: orgasmos incríveis e inesquecíveis, muitas noites de prazer, que trabalhem pouco e recebam muito, festas, que lhes saia o euromilhões, que inaugurem uma linda casa, que comprem um BMW, que tenham enormes alegrias! E que todos os filhos da p..... que não gostam deles sejam enrabados pelas renas do Pai Natal!..Um bem haja, bom Natal e feliz ano novo.

E...


... quando passa quase um ano de que partiste num dia frio de Janeiro, voltas hoje a casa de uma longa viagem à volta do Mundo. Uma viagem recheada de histórias para contar, fotografias para mostrar, paragens quentes, paragens frias... Enfim, um infindável número de coisas para partilhar com quem te espera. Bem vinda Sagres!

Hoje...

... é o teu dia. Parabéns, meu doce polvilhado de especiaria afrodisíaca!

quarta-feira, dezembro 22, 2010

Bem...


... sei que estas coisas não são muito comuns neste cantinho mas afinal de contas quem escreve aqui deste lado é uma menina que até gosta de fazer umas comprinhas de vez em quando. E aqui fica a mais recente aquisição para usar com um belo sapatinho de salto alto de que eu já tenho TANTAS saudades de usar. Para quem quiser ver melhor é so dar um saltinho ao site da Zara online (na imagem fica estranha mas ao vivo é muito mais gira!).

Sabem..

... uma coisa para lá de gira que eu descobri no local onde faço fisioterapia?? Existe uma Wii!!! Lindo!!! Acho que tenho de fazer um tratamento especial com ela eheheh.

terça-feira, dezembro 21, 2010

Anda...

... para aí muito boa gente que fazia muito melhor serviço se olhasse mais para o seu próprio umbigo e menos para o dos outros. É que assim dava menos à língua com coisas absolutamente desnecessárias e podia ser que se tornassem um pouco mais produtivos para a sociedade... E tenho dito!!

sexta-feira, dezembro 17, 2010

Somente...

... hoje consegui ganhar vontade de escrever... De colocar por escrito as palavras que me palpitam no pensamento desde há quase uma semana. Faz amanhã uma semana que partiste silencioso. Entregaste-te a um desejo que não era possível concretizar, a uma vontade que não te podíamos de forma alguma fazer. Querias ir para o teu Alentejo, para o teu canto de sempre. Aquele que sempre conheceste e onde te sentias bem. Por essa vontade deixaste de fazer aquilo que para nós é um dado adquirido. Partiste e deixaste um vazio para quem cá ficou... Tantas palavras ficaram por dizer... Tantos abraços... Tantos carinhos por dar. Disseram-me que a tua vontade de ir para o Alentejo dizia mais daquilo que estava para a acontecer do que qualquer outro sinal... Querias ir embora no sítio que te viu nascer. Talvez assim fosse...
Recordar-te-ei sempre com o teu sorriso malandro que tanto risos me arrancou desde sempre. Foste aquele que tinha sempre uma piada no momento certo. De um sorriso. De confortar com um olhar. Estarás para sempre no meu pensamento. E sempre recordarei com grande carinho e saudade as lágrimas que surgiram no teu olhar quando te mostrei a minha fotografia daquele dia tão importante, prova de concretização de um sonho: "Avô, já tenho uma espada!". Frase à qual não conseguiste responder com palavras... Não eram necessárias de forma alguma. O teu olhar disse-me muito mais.
Já não te posso levar os rebuçados de que tanto gostavas... Já não te vou poder olhar mais mas estarás sempre aqui, no pensamento e no coração. Já não posso rir como me ria contigo. Vais fazer-me falta. Vais sim...
Até sempre, Avô!

quarta-feira, dezembro 08, 2010

Finalmente...

... o regresso ao trabalho! Estava a ver que nunca mais! Yeeeeaaaahhhhh. Podem chamar-me louca. Digam que isto é efeito da clausura mas é verdade. Estava a ver que nunca mais conseguia ir trabalhar. Os momentos de animação é o que valem para alegrar estes dias cinzentos. Mas é claro que chegar e não haver surpresas é que não podia ser... Novas atribuições e única menina do grupo. Ai que isto promete, promete...
(e a recuperação continua a seguir às mil maravilhas... FELIZMENTE!!!!!)

terça-feira, dezembro 07, 2010

E...


... quem é que faz anos hoje, quem é???? É só o melhor pai do Mundo!!!!!!!!! Parabéns a ti neste dia, parte integrante do melhor porto de abrigo que eu posso ter na minha vida que são os meus pais. Beijinho grande!!!!

Tenho...

... alturas que penso que sou mesmo desastrada ou que mais valia estar calada. A reter para memória futura: nunca deixar um frasco de iogurte na beira de uma mesa porque a probabilidade de ele se tentar atirar que nem um louco da mesa para o chão e sujar o tapete é ENORME! Também muito importante... Nunca chamar alpista a cereais que o chefe tenha oferecido... É que é daquelas coisinhas que não fica nada bem... Enfim... Podem dizê-lo... Estas coisas só mesmo a mim...

domingo, dezembro 05, 2010

Temos...

... dias em que desejamos cada coisa... Daquelas que é melhor mesmo nem revelar...

sábado, dezembro 04, 2010

E...

... hoje à noite quer-me parecer que as margaritas vão permitir contar muitas histórias. Oh se vão... ;)

sexta-feira, dezembro 03, 2010

Hum...

... já em Dezembro e eu sem ter feito uma lista ao Pai Natal. Só posso mesmo estar doente... Se não andasses com a cabeça entretida com coisas que não deves de certeza que já tinhas perdido algum tempo a pensar que prendinhas queres receber no sapatinho. Ah pois é! Depois não te venhas para aqui queixar que "ah e tal não recebi nada que gostasse". Quem te avisa teu amigo é. Olha que ainda vais a tempo... Faltam vinte dias! Mas são só vinte!

quinta-feira, dezembro 02, 2010

Escrevi..

... por aqui que iria ter esta semana um jantar diferente, um jantar que seria um workshop de culinária e em que se iriam experimentar coisas diferentes. Digo-vos já que é uma experiência que vale mesmo a pena. Podemos achar que o dinheiro que gastamos com o workshop pode ser um pouco elevado mas penso que é uma experiência que qualquer pessoa devia ter uma vez na vida. Quanto mais não seja para ganhar umas ideias diferentes de pratos para um jantar diferente lá por casa... Primeiro, isto de ter um chef como professor à hora do jantar é sempre engraçado já que se podem fazer todas aquelas perguntas que tínhamos guardadas lá pela despensa e que andávamos cheios de vontade de fazer e não tínhamos a quem. Depois, tem-se a oportunidade de experimentar pratos que pensávamos ser a coisa mais complicada do mundo e que afinal se fazem em cerca de 20 minutos, mais coisa menos coisa. Digo-vos já que provei umas trouxas de bacalhau em massa filo em que as natas foram substituídas por leite de côco que eram simplesmente deliciosas. E sim, fui eu que contribui para esta receita! Estou abismada com as minhas capacidades como cozinheira eheheh. Adorei o jantar, mais uma ideia original a que a R. já nos vem habituando todos os anos. O saldo é bastante positivo e se eu vos disser que o ponto alto da noite (para rapazes e raparigas, veja-se bem...) foi aprender a cozinhar arroz que ficasse bem solto no fim vocês não iam acreditar... Mas foi mesmo! Bem, esta foi mesmo a parte mais engraçada da noite com toda a gente de volta do fogão para ver se aprendia de uma vez a fazer arroz sem parecer argamassa daquela que se atira ao tecto e fica por lá colada uma semana... Pois bem, eu sei e posso partilhar se quiserem eheheh. Experimentem um workshop de culinária (acho que aquelas caixinhas d'A vida é bela deve ter qualquer coisa do género...) que não se vão arrepender. Palavra de Fiona! (sim, estou a fazer um daqueles juramentos de escuteiro com a mão..)

Estou...

... aqui em frente aos livros e ao portátil armada em menina estudiosa porque dois testes sem aproximam... Olho pela janela e está uma tarde radiosa (uma verdadeira alegria tendo em conta o tempo dos últimos dias). Apesar do frio está uma daquelas tardes em que só apetece estar num café simpático de frente para o mar a saborear um delicioso chocolate quente. Ai que me sabia tão bem estar bem longe destes powerpoints, livros e afins e estar a deliciar-me com um belo livro e um chocolate para aquecer a alma.. Quem me dera! Mas acho que isso só mesmo depois de sábado...

quarta-feira, dezembro 01, 2010

Hoje..


...é feriado. Temos oportunidade de ter um dia para descansar a meio da semana (quem é que não gosta destas coisas? eheheh) e recarregar um pouco as baterias. Vamos poder colocar em dia coisas que andamos a deixar pendentes lá por casa por causa da azáfama do dia-a-dia e vamos poder aproveitar para passear ou fazer umas comprinhas de Natal. Mas será que todos nós sabemos porque motivo se comemora hoje este feriado em Portugal? Então o À minha volta decide fazer um pouquinho de serviço público (ai as coisas que esta rapariga escreve...) e contar um pouco da história que está por detrás deste dia de descanso.

O 1º de Dezembro corresponde, em Portugal, à comemoração da Restauração de Independência de 1640, em que ficou para trás o domínio espanhol por terras lusas. Chama-se Restauração da Independência ao movimento despoletado nesse longíquo dia de 1640 contra a tentativa que levava já alguns anos de anular o Reino de Portugal por parte do Reino de Castela através da sua Dinastia Filipina. Com esta revolta é instaurada a Dinastia Portuguesa da Casa de Bragança (aliás, a que pertence o actual herdeiro da coroa portuguesa, D. Duarte Pio). A ideia da revolta partiu de cerca de 40 nobres descontentes com o domínio de Filipe IV de Espanha. Este grupo de nobres tinha já um candidato ao trono, D. João, Duque de Bragança, neto de D. Catarina de Bragança, candidata ao trono em 1580. D. João vivia na altura em Vila Viçosa e foi convencido a aderir à conspiração. A 1 de Dezembro de 1640, um grupo de nobres entra no Palácio Real no Terreiro do Paço e dá-se início à revolta. E foi assim que terminaram os anos de domínio espanhol e o Reino de Portugal é de novo independente!

E...

... eis que hoje é feriado. Yuuuuuupiiiiiiiii! Que bem que me vai saber este descanso a meio da semana. Sim, porque embora a fisioterapia esteja a correr às mil maravilhas, os frutos sejam bastante visíveis e seja uma evolução digna de registo confesso que as 4h diárias me deixam um tanto ou pouco cansadinha... Vou ali ter um dia de ronha e já volto ;).

terça-feira, novembro 30, 2010

Li...


... no Dias Im[perfeitos], o fantástico blog da Miss Daisy, que passam hoje 75 anos sobre o dia da morte de Fernando Pessoa, sem dúvida um dos maiores nomes da literatura portuguesa reconhecido por muitos e não apenas no nosso país. Aqui fica a minha homenagem, obrigada por todas as palavras e pensamentos que nos dizem tanto!
"O valor das coisas não está no tempo que elas duram mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis."

"Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte disso, tenho em mim todos os sonhos do mundo..."

"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens."

Eu...

... juro que não estou doente mas tenho cá umas saudades de ir trabalhar que vocês nem imaginam. Após cerca de 1 mês e meio afastada das lides habituais, começo a sentir saudades daqueles rituais diários a que estava habituada. Até do levantar cedo eu tenho saudades... Ok, agora também me levanto cedo todos os dias que as obrigações da recuperação começam diariamente às 8h mas não é a mesma coisa. Tenho saudades da actividade, das conversas e das gargalhadas que surgem todos os dias. Da hora do café e até dos stresses que vão surgindo eu tenho saudades. É o que dá gostar de ser formiguinha... Depois dá nisto! O que ainda me vai valendo para distrair é o facto de ter matéria para estudar para dois testes. Aiai... Vida de estudante custa e eu já não estava habituada!

segunda-feira, novembro 29, 2010

Palavras...

.. bonitas!
"Compreendi que para ser feliz basta querer...
Aprendi que o tempo cura
Que a mágoa passa
Que a decepção não mata
Que o hoje é o reflexo de ontem...
Compreendi que podemos chorar sem lágrimas
Que os verdadeiros amigos permanecem
Que a dor fortalece
Que vencer engrandece...
Aprendi que sonhar não é fantasiar
Que a beleza não está no que vemos e sim no que sentimos
Que o valor está na conquista...
Compreendi que as palavras têm força
Que fazer é melhor do que falar
Que o olhar não mente
Que viver é aprender com os erros...
Aprendi que tudo depende da vontade...
Que o melhor é sermos nós mesmos...
O tempo cura tudo..."

Sobre...

... este post: num ano em que eu pensava que a quantidade de alimentos recolhidos poderia ser mais baixa dada a conjectura do nosso país actualmente, mais uma vez os portugueses mostraram que sabem quando é a altura certa para ajudar. Num ano em que as instituições mais necessitam de alimentos para darem ao número cada vez maior de pessoas a que elas recorrem, foi contabilizada uma quantidade ainda maior de alimentos comparando com a última campanha do Banco Alimentar. E por isso, muito obrigada a todos aqueles que contribuíram.

domingo, novembro 28, 2010

Começo...

... a pensar que se calhar estou mesmo a enganar-me a mim própria. É que começo mesmo a pensar que afinal é sim. E disso eu tenho medo... E não queria que acontecesse...

Para...


... memória futura: tomar muito cuidado sempre que se entra na loja da Disney. Ou melhor, evitar mesmo passar lá à porta! E tenho dito!

sábado, novembro 27, 2010

Tenho...

... cá para mim que quem prepara as coisas relacionadas com a minha pós-graduação deve ser de certeza do Sporting ou do Porto. E passo a explicar esta minha desconfiança: segundo o calendário do curso, existe um sábado por mês em que não temos aulas. Pois bem... Então não é que o sábado de Novembro em que não há aulas coincide logo com o do jogo Sporting-Porto? Olha a bela da pontaria... Mas eu também não estou muito apoquentada... Assim ao menos posso ir ao jogo descansada sem andar a correr de um lado para o outro eheheh.

Todos...

... nós que temos um blog acho que, de vez em quando, não resistimos a dar uma olhadela pelo que já escrevemos ao longo do tempo de vida dos nossos cantinhos. E ao descobrir esta volta, chego à conclusão que existem aqui umas coisitas que deixaram de fazer sentido... Que o 100 em 365 dias já não é bem 100 e que esta whishlist precisa, definitivamente, de actualização... Me aguardem!

Este...

... fim-de-semana está de regresso mais uma recolha de alimentos pelo Banco Alimentar contra a Fome. Neste ano de crise é ainda mais importante dar a quem mais precisa. Não deixe que a crise o faça deixar de ajudar. Se a vida está mais complicada este ano, dê menos mas não deixe de dar. Este ano mais pessoas precisam da ajuda do Banco Alimentar e esta campanha de recolha de alimentos é fundamental. Passe no supermercado mais próximo de si e não deixe de fazer o seu donativo. Mesmo que só dê uma garrafa de óleo ou uma embalagem de grão, o pouco que der já vai fazer a diferença e estará a contribuir para um bolo maior que irá ajudar muitos de certeza. Eu vou participar. E você?

sexta-feira, novembro 26, 2010

Quando...


... um relacionamento acaba (e não somos nós que terminamos) parece sempre que o mundo deixou de existir e que não há nada mais para além disso. Sentimo-nos muito pequeninos, vazios, sem rumo e sem conseguir construir qualquer pensamento, articular qualquer palavra. Os dias (semanas, meses, quiçá!) que se seguem são sempre duros e complicados. O isolamento parece ser a palavra do dia, a vontade de comer esfuma-se e apenas nos apetece chorar numa sala escura e sem sons. A música parece ter deixado de fazer parte das nossas vidas. Quem é que nunca passou por isto? Penso que todos nós em determinado momento da vida tiveram um episódio assim... Eu própria já tive alguns relacionamentos que terminaram, umas vezes por mim, outras pelo outro. Uns finais foram mais fáceis de lidar, outros nem por isso... Mas o que é certo é que se sobrevive sempre, mesmo quando pensamos que somos capazes de morrer por amor. E pensamos sempre que nunca iremos voltar a amar, que todas as oportunidades de ser feliz desapareceram naquele instante do "vou partir". Cada pessoa lida com estes finais à sua maneira, embora ache que os primeiros dias são sempre idênticos para todos, sem excepção. Mas na fase seguinte pode-se fazer compras que nem um louco, viajar sem destino pré-definido, optar por um makover, sair com as amigas até à exaustão.. Sei lá! Uma lista infidáveis de coisas que nos ajudem a colocar o ego para cima e mostrar ao mundo que estamos vivos e prontos para encarar a vida de frente e sem receios.
Há um tempo tive um final de relacionamento algo complicado (senão dizer muito complicado...). Foi uma fase difícil em que me valeram os amigos que estiveram lá, presentes, sem me deixar ir ao fundo (minhas queridas M., C. e P. e meu adorado Master, obrigada por tudo... pelo ombro amigo, pelas horas de conversa, pelo "dar na cabeça" até a moeda cair finalmente. Estiveram presentes e foram fundamentais para que tudo parecesse menos negro nos momentos mais difíceis... Nunca irei esquecer as vossas palavras, os abraços e os olhares. Toda a força que me deram. E F., dirijo-me agora a ti. Obrigada pela pessoa que te revelaste, por toda a preocupação mesmo quando tu próprio não estavas bem. Obrigada pelas tantas horas de conversa, pela paciência e por me mostrares que o tempo é o melhor remédio mesmo que a ferida possa doer uma vez ou outra. Obrigada por te teres apercebido de como eu estava quando ainda ninguém se tinha dado conta... E obrigada por me fazeres, mesmo sem saberes, voltar a gostar de mim. Terás sempre um lugar muito especial no meu coração e para o que precisares estarei aqui. Sabes disso... A todos vocês, acho que nunca serei capaz de vos agradecer... Nunca... Mas de uma coisa é certa: estarei sempre aqui para vocês quando precisarem, disso podem estar todos certos!). Agora, com o distanciamento, vejo as coisas de outra forma e acho que o final era inevitável... Agora consigo olhar para tudo de uma outra forma, mais madura, e vejo que se calhar foi melhor assim. Que existem coisas que are not meant to be e por alguma razão isso acontece, apesar de existirem muitos momentos mágicos contigo que, apesar de tudo, nunca irei esquecer (tenho a perfeita consciência disso...). As pessoas que entram nas nossas vidas é sempre por alguma razão. Acho que isto não é uma frase feita... Mesmo que depois se veja que a razão para entrarem não foi a melhor e que sofremos muito, acho que aprendemos sempre com elas. E eu aprendi contigo. Aprendi a ver o que me rodeia de outra forma e que não vale a pena lutar contra certas coisas. Agora que penso nisso, também acho que por ti fiz algumas opções menos boas mas isso também não interessa neste momento... O que interessa é que houve bons momentos vividos entre nós e que, apesar do final, não temos recordações por aí além de grandes discussões. Obrigada por me teres levado à cidade mais linda do mundo e pela qual serei eternamente apaixonada. Acho que aquela é a minha cidade! Não podias ter escolhido melhor. Apesar do final, não consigo ter-te a raiva que seria de esperar por tudo o que aconteceu... Chamem-lhe defeito mas nunca consegui ficar sem falar a nenhum dos meus anteriores relacionamentos (hum... exceptuando um caso...). Hoje em dia quando nos cruzamos somos capazes de falar sem qualquer problema e até sair para tomar um café.
Pensei muito se deveria escrever este post... Porque sei que tu o poderás ler... Mas como uma certa e determinada pessoa especial me disse "não vais condicionar a tua vida, certo?". Então peço-te que encares este post como uma carta de despedida da Fiona que conheceste desde o final do nosso relacionamento até ao dia de hoje. Essa Fiona tristonha e sem grande vontade... Não estou a falar de uma despedida de ti, porque cruzarmo-nos será inevitável por todos os motivos e mais algum porque o "nosso" mundo, como nós os dois bem sabemos, é demasiado pequeno para que as pessoas nunca mais se tornem a ver. E até porque sabes que podemos ser amigos e que estarei aqui se algum dia precisares. A despedida é da Fiona que andou aqui nestes últimos meses e que agora se foi embora. O H. dizia-me ainda ontem que eu não me posso continuar a isolar. Ok, todos nós temos os nossos momentos menos bons em que não nos apetece falar com ninguém mas não me posso isolar em demasia. Dizia-me o H. que tenho de sair mais, esquecer esta minha "concha" que criei nestes últimos meses qual linda miss ostra... Não estou a despedir-me de ti, estou é a despedir-me de mim... Meu amigo, fizeste-me crescer e isso será sempre muito importante para mim. Serás sempre uma pessoa especial à sua maneira apesar do final que tivemos e do rumo que as nossas vidas tomaram. Tudo o que precisares, estarei aqui. E não quero que pelo motivo que nós sabemos, o deixes de fazer. Na necessidade dá jeito ter amigos por perto.
Estes dias que tenho passado em casa a recuperar o meu joelhinho têm servido para muita coisa... Pôr as ideias no lugar, delinear novos projectos (ai Master que acho que quero mesmo ser como o Derek! :P), querer um novo rumo quando regressar ao meu adorável mundo de que tanto gosto e pelo qual já me esforcei tanto... Tenho tantos desejos e vontades que não cabem no espaço de um post. P., a Fiona que conheceste e que te atrapalhou tanto nos primeiros momentos, está de volta. Mais adulta e consciente de si. E muito mais confiante do que aquilo que a deixaste há um tempo. O motivo? Esse é segredo... E é só meu...

(caros leitores deste meu cantinho: peço-vos desculpa por me ter alongado tanto neste post mas por vezes existem determinadas coisas que não podem ser guardadas aqui dentro e têm de ser escritas... prometo que os próximos posts seguirão aquela escrita a que estão habituados e que vos vai fazendo voltar e fazer crescer o meu contador de visitas, Obrigada!...)

Na...

... próxima semana vou ter um jantar de aniversário bastante diferente. Vai ser o aniversário da minha querida R. e que vai pautar pela originalidade, como aliás é característica desta menina. Vai ser um jantar em que nós próprios iremos cozinhar acompanhados por um chef. Que iguarias iremos nós preparar? Estou ansiosa pelo jantar. É que palpita-me que vai ser bem giro. Mas não só ao nível das iguarias a saborear é original. No convite enviado vem um pedido muito especial: para ela, a maior prenda que pode receber de qualquer um de nós é a nossa presença. Por isso, pede que aquilo que poderíamos gastar com um miminho para ela seja reunido e entregue a um projecto de solidariedade. Digam lá que não vai ser um aniversário fora do comum? Depois vos conto pormenores...

quinta-feira, novembro 25, 2010

O...

... prato do dia nos noticiários de todos os nossos canais televisivos há já bastante tempo é a crise em que se encontra o país (e o resto do Mundo, veja-se bem que nisto não somos diferentes de ninguém...). Muito se fala que se tem de poupar, ser muito mais ponderado no que se compra e que se devem fazer opções inteligentes quando se puxa do cartão multibanco. Pois bem! Com isto apetece-me então aqui colocar uma questão importantíssima!! Se a palavra de ordem no Natal de 2010 é ser poupadinho porque será que, quando se passa num centro comercial, os corredores estão sempre cheios, as lojas com bastante gente e a um mês do Natal parece que já anda toda a gente a comprar como se não houvesse amanhã? Acho que, infelizmente, o português não vai mesmo aprender por mais sinais que receba... Parece que é da nossa natureza parecer sempre mais do que aquilo que se é na realidade. Acho que nunca mais aprendemos que não se deve viver das aparências. Isso não leva ninguém a lado nenhum. E o Natal deveria ser muito mais do que montanhas de presentes debaixo da árvore. Mas pronto... Parece que isto se vai sempre tornar mais uma frase feita para os portugueses do que realmente uma acção...
Atenção: eu não sou mais do que ninguém e é claro que já ando a pensar nos presentes de Natal. E é claro que também vou fazer compras que não sou diferente de ninguém. Mas este ano vou tentar vocacionar as prendas para coisas de maior utilidade ou que a pessoa a quem vou oferecer esteja a precisar. Não quero dar nada só por dar este ano.

quarta-feira, novembro 24, 2010

Mulheres...

... deste meu Portugal. Digam-me lá que encantamento tem a Sephora sobre nós que, quando lá se entra, tem-se sempre de trazer um saquinho por mais pequeno que seja???

Numa...


... conversa dizias-me que estavas a gostar de ver, que este optimismo é que é. Será que estou já próxima daquela Fiona que conheceste há uns anitos? Pois, não sei... Bem me dizias que nada dura para sempre. Ok, na altura não quis logo concordar contigo para não ficares todo convencido mas efectivamente é verdade. Tudo passa. Temos é que dar tempo ao tempo, não podemos querer estalar os dedos e tornar a noite em dia. Nada disso! Tudo leva mais tempo do que o de um estalar de dedos. Mas que as coisas se resolvem, isso é verdade. Que a força de vontade volta, também. Que os dias ganham outro brilho, disso não tenhas dúvidas.

E sim, tinhas toda a razão no que dizias... Ao conversar agora contigo vejo que, apesar de tudo, estás lá para me ouvir. Quem diria, não é verdade? Acho curioso que sejas capaz de me ouvir desta forma (e isso já te disse...). E fica a saber que também estarei sempre aqui para te ouvir e para te ajudar no que precisares. E pensar que tudo começou com uma caixa de trufas...

terça-feira, novembro 23, 2010

Quero...


... um olhar profundo e misterioso só para mim!! E acho que este "amigo" da Chanel vai conseguir ajudar-me eheheh... Bem, acho que vou ter ali fazer uma comprinha e já volto!

Coincidência...

... das coincidências, li hoje isto no blog da Miss Daisy, o Dias Im[perfeitos, (um daqueles blogs que adoro ler todos os dias! Parabéns, Miss Daisy pela forma maravilhosa como escreves) algo que já havia pensado há uns tempos:
"Mais cedo ou mais tarde. Conseguimos olhar para um momento, para alguém, para um acontecimento, para um sentimento, com um olhar diferente. E normalmente tudo o que precisamos para o fazer resume-se a tempo e a distância emocional."
A Miss Daisy tem muita razão nas palavras que escreveu neste post. Na maior parte dos assuntos, quando os analisamos "a quente", rara é a vez que conseguimos distanciarmo-nos o suficiente para que uma decisão ou opção seja tomada de forma fácil ou clara. Ou, muitas vezes, chegar a essa decisão/opção... O mais prudente será sempre ponderar e pensar nos assuntos de uma forma que seja possível tomar a melhor opção, escolher o melhor rumo. E para que tudo apareça mais claramente no nosso pensamento, é necessária uma distância... Esta distância é fundamental para que consigamos ser nós próprios e olhar os problemas de frente sem estarmos toldados pelos sentimentos... A capacidade de distanciamento não é fácil para quase ninguém e, muitas vezes, admiro a forma como algumas pessoas o conseguem fazer e ter um discernimento tão grande em relação a determinados assuntos.
E o curioso do crescimento como pessoa é que se chega um dia em que se acorda e em que se é capaz de pensar em algo ou em alguém de uma forma totalmente distinta. Um dia em que somos capazes de analisar tudo de uma forma muito mais clara, em que aquilo que não fazia qualquer sentido ganha novos contornos e em que tudo ganha uma nova cor. Esse dia nem sempre é fácil de chegar... Todo o ser humano tem inúmeras condicionantes que, em determinada fase da vida, o fazem olhar com maior dificuldade para o que se passa à sua volta. Não é fácil cortar laços de forma radical. Isso não acontece... Mas a pouco a pouco... Chega-se lá... Basta dar tempo ao tempo!

segunda-feira, novembro 22, 2010

Por...

... vezes deparamo-nos com notícias que mexem connosco. Que nos chocam e que nos deixam sem palavras. Saber que alguém parte é das piores notícias que se pode receber. Mesmo quando não se conhece a pessoa de perto, a notícia acaba sempre por mexer connosco de uma forma ou de outra. E numa "família" como aquela a que eu pertenço sentem-se as coisas de uma forma especial. Parece que mesmo não conhecendo a pessoa, se sente tudo de forma mais forte. Apesar do curto espaço de tempo à frente daquele que é o primeiro, a imagem fica... E nestes momentos as únicas palavras que surgem é "Até sempre!".

Mais...

... uma vez há mudança de visual no blog. Confesso que já há uns quantos templates que as cores pastel abundavam por aqui e já estava a precisar assim de uma mudança radical. E nada melhor do que um template com uma moça com um belo de um sapato alto para animar o blog! Que me dizem à mudança?

domingo, novembro 21, 2010

E...


... existem aqueles dias em que apetece vestir aquela lingerie mais bonita que temos na nossa gaveta, colocar um perfume doce e inebriante, vestir a nossa roupa preferida, sair à rua e mostrar a toda a gente que não há nada mais bonito do que uma mulher confiante e que gosta de si mesma.

sábado, novembro 20, 2010

E...

... após 8h horas de aulas chego à conclusão que a última fila da sala é a mais animada!! Desde espirros com fartura, máquinas calculadoras que ganham vida, gargalhadas e não perceber nada de contas com decibéis... Houve de tudo!! Mas de tudo mesmo, meus caros leitores!!! Mal posso esperar pelo próximo sábado ehehehe.

sexta-feira, novembro 19, 2010

Ao...


... que parece o signo de Escorpião é extremamente leal e um dos mais fiéis (senão o mais!) do Zodíaco e é o signo do sexo. Ok... Isto só pode ser bom, certo?

Fonte altamente fidedigna: Tyra Banks Show... Mais fidedigna não pode haver! eheheheh

Sabem...

... de uma coisa? Aqui para os meus lados, hoje está uma tarde daquelas feinha, feinha como tudo. Céu cinzento, chuva e frio. Mas até não acho mal de todo estar este tempo... E sabem porquê? Dado que tenho montanhas de coisas para estudar, se estivesse bom tempo... Um dia radioso de sol... Seria muito mais difícil andar a folhear tudo isto que tenho para estudar e olhar pela janela e esatr a observar um céu azul lindo! Pois bem, obrigada São Pedro pela simpatia nesta tarde de 6ª feira. Ao contrário de certas alturas, hoje estiveste mesmo muito bem.

(vá... podem sempre dizer que o mau tempo pode sempre convidar a uma ida ao centro comercial mais próximo mas tenho de ser forte... que o estudo depois não perdoa!)

Nunca...

... vos aconteceu verem coisas que não vos fazem qualquer sentido? Mas sentido mesmo nenhum?

quinta-feira, novembro 18, 2010

Ao...

... ler este post da Vanity, em que se fala de mudanças a nível profissional e de força de vontade, e ao assistir a um episódio do "Biggest Looser" (sim, aqui me confesso... que isto de estar em casa faz com que o zapping seja mais que muito...), fiquei a pensar. Muitas vezes tendemos a "acomodar-nos" nas nossas vidas e a não tentar ou a pensar que não somos capazes de atingir este ou aquele sonho. Mas será que realmente tentamos algum dia atingi-lo verdadeiramente? Ou será que nos limitamos a ficar sossegados no nosso cantinho à espera que as coisas nos caiam no colo?
Para tudo é preciso força de vontade e motivação pois, caso contrário, acho que não se chega a lado nenhum. Todos nós temos momentos menos bons na nossa vida, em que a auto-estima parece que se esfumou por completo e em que as ideias de como passar as metas definidas parecem ter ido pelo cano abaixo. Por outro lado, acho que tendemos a reclamar de tudo e mais alguma coisa e a não fazer nada por mudar realmente. Acho que é um problema comum a todo este povo que está neste cantinho à beira-mar plantado e que não se governa nem se deixa governar. Achamos sempre que o outro tem melhores coisas do que nós, que consegue mais e que somos sempre as vítimas e coitadinhos que nunca temos direito a nada. Pelas palavras da Vanity, temos é que ir à luta e mudar se achamos que não estamos contentes com a nossa situação actual. E, acima de tudo, TER MUITA FORÇA DE VONTADE!! Pois é esta menina o combustível necessário a que a nossa engrenagem trabalhe e que um dia sejamos capazes de dizer "cheguei onde queria! sou capaz!".

quarta-feira, novembro 17, 2010

Já...

... com uns dias de atraso a referência à surpresa... Sorry, Ju! Recebi estes dois selos e aqui ficam as minhas respostas...

1. Postar o selo oficial, indicar o blog da criadora e indicar quem ofereceu.
Pedaços de mim. Oferecido pela Ju do Era uma vez.... Obrigada :)

2. Passar o selo a todos os blogues pelos quais sentem afeição: basicamente são aqueles que aparecem ali ao lado e que considero que andam à mina volta. São aqueles por onde passo diariamente e onde vou deixando o meu comentário. Por exemplo, o "Era uma vez..." da Ju (este era inevitável), o "Queque de Chocolate" da Pepita, o "Diamons are girls best friends" da Leana ou "I love tortillas" da Jane.

3. Responder às seguintes perguntas

- Quem é o amor da minha vida? Well, complicated question... More complicated answer...

- O que eras capaz de fazer pro amor? Essencialmente surpreender todos os dias a pessoa amada com o que há melhor. E fazer tudo, tudo, tudo para que todos os dias valessem a pena.

- Qual a coisa mais bonita que já (te) fizeram por ti ou disseram? Ju... Confesso que esta vou guardar para mim... Apenas te posso dizer que, apesar de tudo, envolveu uma viagem...


Regras:

1. Dizer quem ofereceu: Ju, obrigada!

2. Dizer o que te faz sorrir: uma criança deliciada com um novo brinquedo, um pôr-do-sol, os pequenos momentos do dia que são tão valiosos.

3. Um pensamento/ideia: um dia digo-te tudo aquilo que penso :)

4. Comentar o blog do selo: um blog que não prescindo de ler todos os dias e que é bem disposto como se quer :)

5. Oferecer a 2, 4 ou 6 blogs: Jane, Leana, Pepita e Autora de Sonhos.

terça-feira, novembro 16, 2010

Há...

... uns anos atrás pensei que seria uma boa opção profissional ser como este menino aqui em cima. Não, não estou a falar de ser actriz. Nem pouco mais ou menos pois quando Deus andou a distribuir esse jeito para as pessoas da minha geração eu devia estar escondida em algum canto a comer um chocolate ou um pastel de nata, de certeza! Estou a falar do que ele faz na série Anatomia de Grey. É um (belo aiaiai) neurocirurgião. E eu própria pensei que seria essa a minha opção se entrasse em Medicina. Sinceramente, nunca pensei em qualquer uma outra especialidade senão esta quando coloquei a possaibilidade da Medicina ser a minha profissão de futuro. Quis o destino que a entrada nesse curso não se concretizasse (por tão pouco...) e que o rumo profissional fosse completamente diferente (do qual não me arrependo em nada apesar de não ter concretizado esta vontade...).
Porém, vim a descobrir há poucos dias que seria possível estar, de certo modo, ligada ao mundo do cérebro e ciências afins. Não é que existe por aí um mestrado em neurociências?? A mim pareceu-me ser um daqueles mestrados definitivamente cheios de interesse e que eu adorava fazer. Quem sabe se daqui a um ano não ando de volta de uns livrinhos de anatomia e fisiologia do sistema nervoso? Who knows?

(não me venham é dizer que eu arranjei uma bela desculpa para colocar por aqui uma foto do Derek... Porque se existe coisa para que não é necessária nenhuma desculpa é partilhar fotos deste menino eheheh)

segunda-feira, novembro 15, 2010

Feeling...


... like a dancing queen!!! Hoje os elogios foram mais que muitos. Estou para lá de contente com a evolução da situação apenas 4 semanas após o início da clausura. Estou contente ao ponto que só me apetece dançar!!!


"You are the dancing queen

young and sweet only seventeen

Dancing queen

feel the beat from a tambourine"


Abba - Dancing Queen

domingo, novembro 14, 2010

sexta-feira, novembro 12, 2010

Ao...


... rever as mensagens de aniversário recebidas durante o dia de ontem, chego à conclusão de que nunca tive um aniversário tão internacional. Senão vejamos as origens das mensagens:


o H. escreve a baloiçar a partir das águas de Goa
o Z., mesmo a trabalhar em Madrid, não se esqueceu da "filhota"
a J., bichóloga apaixonada, anda pelas terras do Canadá
a A. escreve a partir da Hungria (acho que te vou visitar :))
a D. deu um cheirinho de África ao escrever a partir de Maputo, Moçambique
a C. não podia deixar de dar o seu toque especial directamente das Canárias
o priminho M. não se podia esquecer de mandar um beijinho do Reino Unido
a D., para surpresa das surpresas, anda pela Nova Zelândia
a C., bem agasalhadinha na Finlândia, também não se esqueceu!

É impressão minha ou quase que dei a volta ao Mundo no dia do meu aniversário? :)

Beijinhos para todos a partir deste cantinho à beira-mar plantado!!

E...

... eis que a amiga do Canadá está, de dia para dia, a fazer cada vez menos falta. Yuuupiiii!!!!

quinta-feira, novembro 11, 2010

quarta-feira, novembro 10, 2010

Por...


... vezes existem dias assim.

"nem tudo o que passa por mim, tem cheiro de cor
nem tudo o que passa por mim, tem sempre sabor"

Dr1ve - Sem cor

Mas temos nas nossas mãos e em redor de nós as melhores armas para que não tenhamos "uma roda sem cor". Temos a família, pilar fundamental em todos os momentos. Temos os amigos, não aqueles que aparecem nos momentos de festa, mas os verdadeiros que estão lá quando estamos em baixo ou quando estamos doentes e a precisar de força. Temos o sorriso de um estranho quando passa por nós com a capacidade de iluminar o dia cinzento. Temos os aromas e os sabores que nos despertam desejos e aguçam os sentidos. Temos os sons que nos fazem viajar e as recordações que nos alimentam a alma. Estamos rodeados de belíssimos momentos para colorir todos os nossos dias, sem excepção. Basta estarmos atentos pois aquilo de que precisamos pode estar muito próximo.


Não se pode ver a felicidade como algo que pode ser constante e que permanece sempre da mesma forma. São os momentos que nos tornam felizes, seja um beijo da pessoa amada ou um simples pôr-do-sol à beira-mar. São os momentos que nos alimentam, aqueles momentos que fazem o nosso coração disparar e fazer-nos sentir que estamos vivos! São os momentos capazes de colorir as nossas vidas de cores alegres e que devem estar muito mais vezes presentes do que os momentos baseados numa paleta de cinzentos vários.


É preciso estar atento aquele momento que nos faz bater o coração mais rápido pois, de certeza, está aí o início do caminho para que se possa utilizar mais as cores do arco-íris na nossa vida.

Porque...


... quando se pedem prendas de aniversário também se podem pedir assim umas pequenas loucuras, quero um igual a este... Pode ser?

Tenho...

... aqui uma dúvida existencial enorme (ainda que já seja um pouco tarde falar disto mas enfim...). Muito se tem falado desde o fim-de-semana sobre o resultado do jogo Porto - Benfica. Eu não vou fazer qualquer comentário sobre o resultado pois o meu Sporting também se portou mal... Mas do que venho mesmo falar é da entrada em campo de uma galinha! Sim, uma galinha! Aquele bichinho barulhento que nos dá os ovinhos para as omoletes. Então pois é aqui que reside a minha dúvida. Para quem costuma ir aos jogos de futebol sabe bem que a entrada no estádio envolve sempre ser-se revistado ou, pelo menos, é suposto que isso aconteça em todos os estádios. Então como entrou a danada da galinha do estádio? Será que o Futebol Clube do Porto está a decidir reduzir despesar por estarmos em crise e para poupar anda a utilizar galinhas para aparar a relva em vez dos corta-relvas habitualmente utilizados? Será que ao lado dos balneários existem capoeiras para as galinhas trabalhadoras? E será que as condições laborais das ditas estão de acordo com o Código do Trabalho? Ou será que (mais uma vez!) falhou qualquer coisa na entrada dos adeptos no estádio? Pronto, fala-se que se conseguiu impedir a entrada de very-lights no estádio... Pois, estes não entraram mas as bolas de golfe lá apareceram... Bem como a desgraçada da galinha... Alguma alma caridosa que me esclareça a dúvida existencial do dia??

terça-feira, novembro 09, 2010

Acho...


... que sou um pouco assim.

"Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das ideias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes... Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer: E daí? Eu adoro voar!"


Clarice Lispector

Gosto de sabores intensos, de cheiros inebriantes, do que me faz bater o coração mais rápido. De ser capaz e de me superar. De ultrapassar obstáculos, de afastar dificuldades, de dar a volta por cima e de dizer "estou aqui!". De surpreender, de ser surpreendida, de sorrir. Gosto do vento no rosto, do mar e do sol. Gosto da chuva e do cheiro da terra molhada. Gosto de tudo isto e de muito mais. Mas, acima de tudo, gosto de mim. :)

Parece...


... que o dia hoje deu para isto. Dado que o birthday está aí quase, quase a chegar é favor mandar entregar este perfume em minha casa, ok? A gerência agradece.

Momento...

... fútil do dia porque eu também tenho direito a estas coisas. Isto de estar afastada do meio habitual de trabalho por causa da recuperação do joelho está a deixar-me fazer uma coisa que gosto tanto: pintar as unhas de vermelho e cores afins. Sim, porque no dia-a-dia habitual isso está COMPLETAMENTE fora de questão. Em tempo de trabalho só mesmo os tons pastel são permitidos. Regras são regras (ainda que haja muito boa gente que acha que pode ser um bocadinho original e ir contra todas as regras possíveis e imaginárias! Mas isto dava tema para uns quantos posts e agora não vale a pena...).

E pronto... Foi esta a minha divagação de hoje... A temática habitual volta dentro de instantes... ;)

segunda-feira, novembro 08, 2010

domingo, novembro 07, 2010

Descoberta...


... feita no blog da ML, o Mistakes and Lies. Adorei, adorei, adorei!!! Quero uns destes para mim!!! (sim, sou viciada em botões de punho originais...)

Hoje...


... tenho saudades tuas. E é isto.

"And I wonder if I ever cross your mind.
With me it happens all the time."

Lady Antebellum - Need you now

sábado, novembro 06, 2010

E...


... hoje que fazes anos lembrei-me desta música. Engraçado... Parabéns ;)

OMG!!...


... que giras que estão as fotos da nova colecção de Outono/Inverno da Sacoor Brothers deste ano. Um verdadeiro must! E sim, a colecção também está muito bem e recomenda-se a quem gostar do género ;)

Passa...

... um ano depois da noite de "I've got a feeling", o qual se veio a confirmar em absoluto ainda que na altura eu não conseguisse identificar bem o que poderia ser.

Passa um ano esta noite...

E como a vida dá voltas em 365 dias....

sexta-feira, novembro 05, 2010

Quando...

... uma pessoa vos faz uma pergunta, vocês ficam de olhos bem esbugalhados a olhar para o telemóvel e não respondem directamente à pergunta isso quer dizer alguma coisa, não é verdade?

Boa... Acho que se calhar havia uma outra pessoa bem próxima da primeira que tinha razão... Bolas!

E...


... eis que ao fim de 3 semanas a calçar somente ténis começo a sentir umas saudades ENORMES de uns sapatinhos de salto alto... Ai ai... Voltem, meus queridos, estão perdoados! (vá, também não precisam de ser uns Manolo Blahnik como os da imagem... Isto era só a ver se alguma alma caridosa me dava uma prenda adiantada de aniversário eheheh)

Como...


... diz uma pessoa que eu cá conheço "descobri que quero ser feliz, apenas ainda não sei como o conseguir". Pois é, eu também fiz essa descoberta. Ok, eu já sabia isso há mais tempo, não foi propriamente agora... Mas one step at a time, chega-se lá. O ser-se feliz envolve diferentes esferas da nossa vida e não apenas a do relacionamento com uma outra pessoa, aquela que nós consideramos especial em determinado momento (embora, reconheço, constitua um ponto muito importante...). Esse relacionamento constitui somente uma das partes que nos permite, no todo e no final, dizermos que somos felizes. Se não nos sentirmos realizados profissionalmente, acompanhados pelos amigos e pela família, não nos sentimos nunca completos. Disso podemos ter a certeza. Como me dizia hoje o F. que me tem acompanhado diariamente nestes últimos dias "grão a grão enche a galinha o papo" e é mesmo assim! Não se pode querer ter tudo de uma só vez pois nem sempre as coisas podem correr pela melhor forma. Temos que ser pacientes. E tu aí... Ajudas-me a dar os primeiros passos e sabes disso. :)

quinta-feira, novembro 04, 2010

Não...



... te pude ir ver, meu querido Miguel Bolhinhas, mas aqui ficas a saber que eu te adoro muito, muito, muito, está bem?

Mas deixa lá... Quando cá voltares eu vou dar-te um beijinho, está prometido! :)

Querem...

... ver uma coisa muito engraçada. No blog da Cat, My catwalk, aparece uma adaptação muito gira de um anúncio feita por alunos finalistas da Faculdade de Medicina de Lisboa. Dêem uma volta por aqui, está mesmo muito giro! Como a Cat diz podemos não perceber todas as piadas do vídeo por não andarmos na mesma faculdade mas vale a pena porque achamos piada na mesma. :)

quarta-feira, novembro 03, 2010

Parece....


... que o novo anúncio da Calzedonia está a fazer um grande sucesso (realmente, a escolha das imagens e da música está muito bem conseguida). Aqui fica a banda sonora deste anúncio. Boa 4ª feira!

terça-feira, novembro 02, 2010

Máscara?...


... Quem não a usa uma vez por outra? Quem consegue permanentemente demonstrar verdadeiramente todos os seus sentimentos e não optar por colocar uma máscara que oculte os mais profundos tormentos?
Pois é, a cada dia que passa e no nosso processo de aprendizagem da vida vamos arranjando mecanismos próprios de defesa que nos ajudem a "triunfar" e a conseguir prosseguir com o nosso rumo. Muitas vezes, preferimos que o turbilhão de sentimentos que se esconde dentro de nós esteja, de certa forma, oculto para a maior parte (quando não todas) das pessoas pensando que corremos o risco de parecer mais vulneráveis e, por isso, termos um maior risco de sofrer. Todas as situações que envolvam sentimentos revestem-se sempre de grande importância e ao mesmo tempo de dificuldade pois são esses sentimentos que nos servem de combustível às relações que estabelecemos e que nos permitem alimentá-las continuamente. Existem fases em que esse combustível corre a um fluxo mais débil, em outras parece uma corrente contínua mas é SEMPRE fundamental que exista. A presença e a proximidade é o mais importante nas relações.
E depois existem situações em que somos capazes de ser as pessoas mais brincalhonas do mundo e essa ser a nossa máscara, a redoma de vidro que estabelecemos à nossa volta, a nossa fronteira para quem nos rodeia. E nem sempre toda essa faceta traduz em pleno o que se esconde no nosso íntimo. O que não significa necessariamente que, por detrás desta máscara, se esconda maldade, amargura ou qualquer outro sentimento mais negativo. Antes pelo contrário. Pode esconder-se a pessoa mais doce e capaz de aquecer os momentos mais difíceis, capaz do abraço mais aconchegante e de dizer "estou aqui". E pode esconder ao mesmo tempo uma tristeza tímida difícil de afastar. Mas que precisa de desaparecer para o dia brilhar mais radioso.
É por isso que eu penso que nunca é tempo perdido observarmos (observar mesmo, não limitarmo-nos a olhar) quem nos rodeia. As surpresas podem surgir de onde menos esperamos e nunca se sabe o que um rosto pode esconder verdadeiramente. Pode ser boa ou má a descoberta mas nunca devemos voltar as costas pois os segredos escondidos podem sempre tornar-se uma razão para a união. Uma personalidade que se descobre a pouco e pouco e uma relação que se vai construindo. Devemos sempre estar atentos a quem nos rodeia. Pois só assim também conseguiremos olhar para nós próprios e conhecermo-nos um pouco melhor. E aí a descoberta terá, de certeza, um outro sabor. Muito mais delicioso!!

Apaixonada...

... por estas palavras.
"As pessoas mais felizes não têm as melhores coisas. Elas sabem fazer o melhor das oportunidades que aparecem em seus caminhos. A felicidade aparece para aqueles que choram. Para aqueles que se machucam. Para aqueles que buscam e tentam sempre."
Clarice Lispector

segunda-feira, novembro 01, 2010

Because...

... there is no one. Really no one.


"O que estás aqui a fazer, posso perguntar?"

Isto...

... de estar em casa a recuperar de uma cirurgia tem muito que se lhe diga e, ao fim de duas semanas, já se começa a sentir falta de certos e determinados mimos que as mulheres tanto gostam. E hoje deu-me para isto: colocar a manicure em dia com uma cor bem animada (atenção: não fiz propriamente nada como a imagem... :)) para dar uma cor ao dia que este tempo cinzento também não faz bem a ninguém! Eu sei... Podia ter-me dado para bem pior. Mas pronto! E de vez em quando fazem falta estes mimos, ainda que sejam vistos somente por nós.

domingo, outubro 31, 2010

E...

... porque às vezes são precisos este wakeup calls que nos fazem ver as coisas de uma forma que eu própria andava a arranjar forma de escapar ou de tentar não ver. Mas não vale a pena, não é verdade? O que já lá está, o que foi semeado não vale a pena negar. Porque a verdade acaba sempre por vir ao de cima... Quer eu queira, quer não.

Existem...


... coisas que, para mim, são impossíveis de dissociar. E quem melhor que o Tim Burton para ilustrar o Halloween na perfeição? Divirtam-se, façam travessuras, peçam docinhos mas acima de tudo aproveitem estes dias para descansar e recuperar forças para a semana de trabalho que aí vem porque fins-de-semana de 3 dias não é sempre que aparecem. Have fun!

Porque...

... achei este texto da Jane um verdadeiro mimo e tinha de partilhar!

Não se pode forçar o amor. Conheço pessoas que passam o tempo tão focadas em encontrar alguém de que possam gostar delas, que chegam a passar o dia a pensar nisso... Apaixonam-se com a maior facilidade, porque são pessoas carentes, sedentas de amor, pensam que encontraram a "tal" pessoa e de repente, as suas esperanças são postas por terra. Afinal não encontraram a sua alma gémea. Sentem-se frustradas, acham que vão passar o resto das suas vidas sozinhas, caem no erro de fazer generalizações e dizer "Eles(as) são todos(as) iguais!" mas não, não são. E vocês não pensariam isso se não estivessem tão obcecados por encontrar alguém para amar e por isso não se sentissem completamente atraídos pela primeira pessoa que vos mostra um bocadinho de afecto, um afecto diferente do que a maioria das pessoas vos mostra e acham que a outra pessoa gosta de vocês e têm a certeza que foi desta que o cupido vos acertou!... Mas não, meus amigos, essa não é a realidade! Vocês só vão encontrar alguém para amar quando aprenderem, regra geral, a amarem-se a vocês mesmos. E se vocês se amarem a vocês mesmos, não vão sentir necessidade de ter o melhor de outra pessoa, que vos irá completar como pessoas, pois terão a noção de que a vossa vida, a vossa vida como pessoa, individualmente, é espectacular assim, como está. Se aparecer mais alguém, óptimo! - mas não façam disso um objectivo. O amor surge naturalmente, surge por uma casualidade. E se vocês tentarem com todas as forças encontrá-lo, mais se afastarão dele. Mas, se se mantiverem fiéis a vocês mesmos, fortes e independentes, irão atrair alguém que seja capaz de acompanhar a vossa forma de ser e a maneira como vivem a vida - seja a fazer o que for - e aí sim, vocês terão acertado no alvo e parabéns, estão prontos para amar e ser amados.

E está tudo dito!

Para...

... memória futura: quando temos dois joelhos VERDADEIRAMENTE problemáticos e chatinhos como tudo e em que um deles foi operado há cerca de duas semanas deve sempre ter-se cuidado com possíveis desequílibros. Quase nunca resultam em consequências indolores...

sábado, outubro 30, 2010

Hoje...

... não tenho forças para nada.
Para sorrir.
Para escrever.
Para sonhar.
Para nada...

sexta-feira, outubro 29, 2010

Passa...

... exactamente um ano e parece que ainda foi ontem. O nervoso miudinho, o não querer que nada falhasse, a emoção do momento, os olhos postos em todos nós... Em mim. É um dia que não se esquece por todas as razões e mais alguma. E passou a correr. Um ano em que o blue navy ganhou outra luz...

quinta-feira, outubro 28, 2010

Muitas...

... vezes as pessoas à nossa volta não se apercebem dos verdadeiros sentimentos que fervilham dentro de nós. Diz-se que "os olhos são o espelho da alma" mas nem sempre estes transparecem a verdadeira tormenta ou o vazio interior que um ser humano é capaz de esconder e vivenciar sozinho. Muitas vezes é preciso colocarmos uma máscara para escondermos tudo aquilo que não queremos que ninguém saiba... Eu sinto-me assim neste momento. Sinto que tenho uma máscara que me acompanha todos os dias e que apenas retiro quando estou sozinha no meu quarto, sozinha no meu pequeno mundo. Uma máscara que esconde tantas e eternas dúvidas, que esconde dor, que esconde que vou sofrendo um pouco todos os dias. Quantas vezes não penso que era melhor retirá-la e mostrar o que estou a sentir? Mas logo recuo... Existem coisas que estão aqui guardadas e que é melhor estarem por detrás de uma máscara. Existem sentimentos que é melhor ficarem só para mim.

Mas tenho dias em que penso que dava tudo para que alguém se apercebesse verdadeiramente do que estou a sentir, me retirasse esta máscara e me envolvesse no seu abraço quente e reconfortante...

Nunca...

... tiveram a sensação que o encontro com uma determinada pessoa deveria ter acontecido num período totalmente distinto da vida de ambos?

quarta-feira, outubro 27, 2010

Acho...

... as palavras desta senhora sempre inspiradoras:

"Pessoas, muito mais do que coisas, devem ser restauradas, revividas, resgatadas, redimidas: jamais deite alguém fora."
Audrey Hepburn

Eu tento fazer isto, confesso. Tento que as pessoas que entram um dia na minha vida, por cá fiquem. Porque penso que, se entraram e eu lhes permiti isso, se lhes abri a porta por alguma boa razão foi. Não é que acredite em destino mas que tudo acontece por algum motivo, lá isso é. Não vale a pena dizer o contrário. São as pessoas com quem interagimos que alimentam a nossa alma e nos ajudam a ir acrescentando algo de novo ao nosso ser. Até mesmo aquelas pessoas que tiveram a capacidade de nos magoar e muito, tiveram um importante papel na nossa vida. Prefiro pensar assim... Porque independentemente do que acontece, as pessoas são especiais para nós, de uma ou de outra forma. Sempre!

Uma...


... vida pode dar muitas voltas num curto espaço de tempo. De cada vez que penso nisso, vem-me logo à cabeça a música do Ronan Keating, "Live is a rollercoaster". E é isso mesmo que esta vida tem parecido nos últimos tempos, uma verdadeira montanha-russa que parece nunca mais acalmar, nunca mais parece deixar de ter subidas e descidas vertiginosas. Parece que a paz já não mora aqui... Tomar algo como certo já deixou de ser a opção a tomar. Pois uma ventania é capaz de chegar e levar com ela tudo aquilo que se imaginava, que se gostava, que se sentia... E depois da passagem desta ventania fica o sentimento de se estar vazio, de se ter perdido o rumo, de não se conseguir ver a luz ao fundo do túnel e é pena que assim seja. O mundo nem sempre é pintado de cor-de-rosa nem sempre sabe a algodão-doce. Muitas vezes surge pintado de outras cores do arco-íris e com um sabor bem mais amargo capaz de tirar a luz dos dias. Nenhuma felicidade deveria ser efémera, nenhuma felicidade devia desaparecer com o vento. Nenhuma...

terça-feira, outubro 26, 2010

Tenho...

... saudades de tantas coisas. Saudades de longas conversas sobre tudo e sobre nada. Saudades de ser ouvida, de ouvir, de absorver tudo. De rir, de chorar mas somente de alegria. É o que sinto...

segunda-feira, outubro 25, 2010

Porque...

... sim.
"Isso é muita sabedoria. Quando fazemos tudo para que nos amem e não conseguimos, resta-nos um último recurso: não fazer mais nada. Por isso, digo, quando não obtivermos o amor, o afecto ou a ternura que havíamos solicitado, melhor será desistirmos e procurar mais adiante os sentimentos que nos negaram. Não fazer esforços inúteis pois o amor nasce, ou não, espontaneamente, mas nunca por força de imposição. Às vezes, é inútil esforçar-se demais, nada se consegue; outras vezes, nada damos e o amor se rende aos nossos pés. Os sentimentos são sempre uma surpresa. Nunca foram uma caridade mendigada, uma compaixão ou um favor concedido. Quase sempre amamos a quem nos ama mal e desprezamos quem melhor nos quer. Assim, repito, quando tivermos feito tudo para conseguir um amor e falhado, resta-nos só um caminho... O de mais nada fazer."
Clarice Lispector

Ao...

... que parece já existe um dia para comemorar tudo e mais alguma coisa. Pois bem, hoje é o Dia das Massas. Toca lá a fazer fila para ir a um restaurante italiano ou a ir buscar os livros de massas à prateleira e cozinhar. Sai um esparguete, uma carbonara, lasanha, o que seja! Toca é a comemorar!

domingo, outubro 24, 2010

Digam...


... o que disserem , os filmes da Disney são sempre os filmes da Disney e podemos sempre aprender com as mensagens que nos são transmitidas nestes filmes. Basta estarmos atentos e aprendermos com o que se esconde por entre a magia.

"Oh yes, the past can hurt. But the way I see it, you can either run from it or... Learn from it."

A partir de "The Lion King"

E é mesmo assim: o nosso passado serve sempre para alguma coisa. Mesmo que nos tentemos enganar do contrário. Ajuda-nos a crescer. Não podemos ficar presos a um passado eternamente, isso nunca! Mas temos sempre duas opções mediante o que nos aconteceu: fugir ou então aprender. E deve ser sempre esta a lição a retirar. Aprender sempre. E fugir de quem somos, NUNCA! Pois isso será perder a nossa própria (e valiosa!) identidade.

Não...


... estivesse eu a recuperar de uma cirurgia ao joelho e a esta hora já teria passado o Alto da Boa Viagem em mais uma Corrida do Tejo, uma corrida de 10km que liga Algés a Oeiras. Mas me aguardem! Quem me conhece sabe bem a paixão que tenho por correr e no próximo ano não perco nem por nada esta corrida. Apesar da dificuldade de serem 10km com subidas e descidas, é sempre bem agradável por ser feita à beira-mar. Apenas vos digo que vale mesmo a pena e não é preciso fazer os 10km a correr, a caminhada também é permitida. E só o facto de se ganhar uma camisola da gama Running da Nike, vale sempre a pena (passo a publicidade).

E uma pequena curiosidade: no ano passado consegui chegar à frente do Sócrates eheheheh. Pronto... Foi o meu momento egocêntrico do dia...

sábado, outubro 23, 2010

E...

... é depois de conversas destas que se vê que existem pessoas que estão prontas para estar lá no momento em que mais se precisa. Que estão prontas para palavras meigas quando tem de ser, para o silêncio em que tudo se ouve ou para dar o aperto necessário quando é merecido. Obrigada!

Posso...

... estar triste (muito, só eu sei o que vai aqui dentro...) mas não consigo ficar indiferente quando existe alguém que parece chateado, triste, revoltado... Não estejas assim. Tudo se resolve e tudo passa, tu próprio me disseste isso várias vezes. Basta ter calma. E, no teu caso, essa nuvem vai desaparecer bem rápido do teu horizonte. Quero acreditar que sim.

sexta-feira, outubro 22, 2010

Nunca...

... devemos ficar com a sensação de que algo ficou por fazer nem de que um sonho ficou por realizar. Porque esse é o pior sentimento que um ser humano pode ter....

Exactamente...

... uma semana após a hora de entrada no bloco operatório, aqui estou eu já farta de estar em casa sempre de comando da televisão na mão ou de volta do computador. Já não há TVCabo nem filmes em DVD nem Internet que me salvem. Ainda dizem que ter TVCabo é uma mais-valia, que as opções são mais que muitas quanto a programas mas sinceramente... A quantidade de vezes que os canais repetem os mesmos programas por dia é demais. Bolas, que já estou farta disto. Acreditem... E já não me apetecem ver filmes, cuscar o que se vai passando na Internet. Nem ler um livro tenho vontade. Isto de quase não me poder mexer é mesmo chato!

quinta-feira, outubro 21, 2010

Não...

... sei o que se passa com vocês mas eu tenho um ódio de estimação. Daqueles que tem dias em que me tira verdadeiramente do sério e que eu dava tudo para que não existisse a razão deste ódiozinho pois, se isso acontecesse, tudo seria mais fácil, MUITO mais fácil. Eu sei que vão dizer que não se devem ter ódios de estimação, listas negras, whatever... Que isso é feio e que é uma perda de tempo mas às vezes tem de ser mesmo assim. Eu tenho este, infelizmente. É mais forte do que eu e não consigo pensar de outra forma. É um sentimento não muito bom, tenho a perfeita consciência disso, mas não dá para ser de outra forma. E eu dava tudo para que a razão deste ódio de estimação não existisse, que desaparecesse do meu horizonte... Dava tudo, tudo, tudo... Pois só assim eu poderia pertencer à categoria das pessoas que gosta de tudo e de todos e que não têm listas negras...

terça-feira, outubro 19, 2010

Mais...

... uma:

"The thing about addiction is it never ends well. Because eventually, whatever it is that was getting us high, stops feeling good and starts to hurt. Still, they say you don't kick the habit until you hit rock bottom. But how do you know when you are there? Because no matter how badly a thing is hurting us, sometimes letting it go hurts even worse."

Meredith Grey, Grey's Anatomy

Todos...

... sonhamos. Mas nem todos nós compreendemos aquilo que sonhamos e muitas vezes ficamos a pensar nisso quando o despertador toca. Eu tenho dias em que compreendo melhor sonhos que me vinham a acompanhar há algum tempo. Dias em que finalmento fico a perceber...

Hoje...

... deu-me para isto. Novo template no blog. Que me dizem?

Diferentes...

... pesos, diferentes formas de ver uma mesma realidade. Somente diferentes...

"Minha alma tem o peso da luz. Tem o peso da música. Tem o peso da palavra nunca dita, prestes quem sabe a ser dita. Tem o peso de uma lembrança. Tem o peso de uma saudade. Tem o peso de um olhar. Pesa como pesa uma ausência. E a lágrima que não se chorou. Tem o imaterial peso da solidão no meio dos outros."

Clarice Lispector